Bem vindo!!

Bem vindo ao meu blog!!

Então seu exame deu positivo!! Fique calmo, apesar de parecer, não é o fim do mundo e nem da sua vida. Criei este blog com o intuito de desmitificar o assunto, conto também algumas experiências que tive no decorrer da minha jornada como soropositivo e como eu aceitei enfrentei essa minha nova condição.

O menu acima, está divido em 6 categorias distintas! Clique acima na categoria desejada para ter acesso ao respectivo conteúdo, conheça agora cada uma dessas categorias:

  1. Inicio – Te transporta para o início da página
  2. Minha história – Onde conto um pouco da minha história e como tem sido conviver com o HIV há 14 anos.
  3. Depoimentos – Um lugar onde você pode dar o seu depoimento ou contar sua história, medos e angústias.
  4. HIV/AIDS – todas aquelas informações importantes sobre HIV/AIDS e o que você precisa saber para conviver bem com o HIV
  5. Conta pra gente – Essa é uma nova seção onde cada semana tem um tópico ou pergunta para que você dê a sua opinião sobre o assunto em questão.
  6. Contato – Uma página que mostra todas a maneiras para entrar em contato comigo, um pouco sobre a minha vida, bem como um formulário para você me enviar suas perguntas e dúvidas. E um lugar onde você encontra também regras da boa convivência no blog, e o que é e não é permitido aqui.

© 2015 – 2016 VIVER COM HIV – Todos os direitos reservados.

 

Comunicado Importante

Se você acompanha meu blog, já deve ter notado que ultimamente tem mais depoimentos no blog do que postagens propriamente ditas! Muitos tem me perguntado se estou desanimando do blog, cansando mesmo. pois ando meio  ausente nas postagens!

Sim, eu tenho andado meio ausente mesmo, mas existe um motivo para isso! Um bom motivo, na verdade! O motivo da minha ausência e ausência de conteúdo no blog é por que estou trabalhando em novidades para o blog e redesenhando todo ele, para dar “uma cara” mais moderna e amigável ao nosso blog. Nosso blog, inclusive, futuramente, deverá ficar fora do ar por umas 48 horas, isso se faz necessário pois haverá uma troca de servidores (computadores) onde o blog está hospedado. Não se preocupe! Antes de isso acontecer vou avisar com bastante antecedência.  Mas essa troca de servidores só vai acontecer depois que o novo blog/site estiver pronto! Nesse meio tempo (enquanto eu trabalho no novo blog/site) participe do conta pra gente mais recente que quer saber qual o assunto que você gostaria de ver aqui no blog. O assunto vencedor, vai ser a primeira postagem do novo blog/site. E vocês também podem continuar me enviando seus depoimentos, pois eles vão continuar sendo publicados aqui.

E não, eu não estou pensando em abandonar ou descontinuar o blog, muito pelo contrário, o blog cresce cada dia mais! E só tem me feito bem, então não há porque eu parar!

Um abraço à todos, meus amigos queridos e companheiros de caminhada!

Depoimentos: Existe vida após o HIV

Esse é um novo depoimento de um leitor, um queridão e já conhecido e amigo aqui do blog! Ele tá escreveu um novo depoimento contando pra gente como tá sendo o tratamento dele! Vamos ao depoimento!!


Me chamo Carlos Eduardo, e meu primeiro depoimento foi postado neste blog no dia 21 de Março como título “Diagnostico Recente” e venho através deste segundo depoimento, dividir com vocês a minha felicidade com relação a eficácia do meu tratamento.
Após ser diagnosticado no dia 17 de Março, eu prontamente, procurei uma unidade especializada aqui na Cidade onde moro para dar início ao tratamento, onde foi solicitado de imediato um exame de Cd4 e Carga viral para que pudesse ai sim dar início ao tratamento. Realizei este primeiro exame e obtive os seguintes resultados: Cd4 = 857,1 / mm³ e carga viral = 6.528 cópias/mL.
Levei estes primeiro resultado ao médico que me informou que meu Cd4 estava com um número muito bom e a minha carga viral muito baixa, e a partir destes números demos início ao tratamento com o medicamento 3 em 1 (tenofovir + efavirenz + lamivudina) no dia 27/03. o médico me pediu que após 30 dias eu realizasse um novo exame para que ele pudesse avaliar a eficácia do medicamento, dai fui e realizei uma nova coleta após 30 dias + uma semana e levei o resultado para que o médico pudesse avaliar e para nossa surpresa, a minha carga viral baixou para 88 cópias, valor MUITO PRÓXIMO DO INDETECTÁVEL, pois quando a carga viral chega a um número inferior a 40 cópias, ja é dada como indetectável e hoje tenho 88 cópias /mL, e meu cd4 continua acima de 600 mas apresentou um valor menor que o primeiro exame, porém o infectologista informou que não era sinal de risco, pois o mais importante era reduzir a carga viral e conseguimos reduzir bastante em um intervalo de tempo muito curto.
Dai devem estar se perguntando como conseguimos? primeiramente devido a boa aceitação do meu organismo com os medicamentos e também porque, quando decidi realizar o tratamento, tomei certas precauções que auxiliaram bastante, como praticar exercícios físicos com mais intensidade, regrar a minha alimentação, REDUZIR ou quase zerar o consumo de bebidas alcoólicas e acredito também que toda minha força de vontade ajudou bastante.
Queria dizer apenas aos meus amigos soropositivos, que A VIDA CONTINUA  e não devemos nos entregar nunca, pois somos mais fortes que um vírus que encontra-se correndo dentro do nosso corpo, infelizmente ainda não temos a cura, mas acredito que estamos mais perto do que longe dela e se conseguirmos manter este controle, podemos chegar ate a cura quando ela for descoberta e nos livrar de vez do HIV.
Amigos, NÃO SE ENTREGUEM, acreditem que o tratamento da certo, basta querer e abdicar de alguns costumes em nome da vida. Depois da minha consulta de ontem, agora eu consigo dormir mais tranquilo, viver mais tranquilo e tocar minha vida adiante, pois EXISTE VIDA APÓS O HIV.

Este foi o depoimento do nosso amigo Carlos Eduardo

Amigo Carlos

Muito obrigado pelo seu novo depoimento! Desejo a você , toda a felicidade do mundo, uma vida repleta de bons momentos com muita saúde e paz! É visível, comparando os seus dois depoimentos aqui no blog, a evolução e o bom andamento do seu tratamento! O  que me deixa muito feliz, e nos mostra que as coisas podem parecer difíceis no início, às vezes quase insuportável, mas que temos que persistir pois não há mau que dure para sempre! O sol sempre volta a brilhar depois da tempestade! Muito obrigado mais uma vez por dividir essa história conosco.


Se você tem uma história de superação e ou de uma batalha que está travando no momento! E tiver vontade de compartilhar, escreva para o meu email: depoimentos@vivercomhiv.com.br manifestando o seu interesse em contar sua história. Vou adorar conhecer sua história e publicar ela aqui.


©2016 VIVER COM HIV – Todos os direitos reservados.

Depoimentos: 4 meses de angústia e aflição

Esse é um novo depoimento de um leitor, um guerreiro! Mas preferiu não se identificar, vamos chamá-lo aqui apenas de Luiz Carlos! Vamos ao depoimento!!


oi, a uns meses acompanho o seu blog, tenho 25 anos e só agora me senti preparado pra fazer parte dele e gostaria de compartilhar um pouco da minha experiência com vocês, tudo começou nos meados de outubro e novembro de 2014 quando adoeci sentindo muita febre e dores no corpo e sem vontade de se alimentar, até q então minha mãe resolveu me levar para emergência de um hospital próximo a minha casa, passei o dia todo no hospital fiz vários exames e o primeiro diagnostico que recebi foi dengue e que iria ser transferido para um hospital maior e ficaria internado pois estava muito fraco.

Fui transferido para outro hospital e fiquei internado durante 1 semana e como eu estava com uma febre muito alta e já durava 5 dias eu fiz vários exames e entre eles veio o teste rápido p HIV, cujo resultado foi negativo para HIV, porém, foi duvidoso e refiz o teste rápido mais 2 vezes e o resultado também foi negativo, foi ai que o médico resolveu realizar o CD4 e CARGA VIRAL para confirmação ou exclusão de diagnostico para HIV , passei 4 meses p receber esse resultado e posso dizer que foram 4 meses de angústia e aflição, minha mãe não tinha conhecimento desse exame então foi algo que eu guardei só p mim até pegar o resultado.

passando-se os 4 meses me ligaram do hospital numa sexta-feira me pedindo para comparecer na segunda-feira pela manhã e no momento da ligação eu estava no trabalho e na mesma hora eu fiquei gelado, com medo, foi então que aguardei o final de semana passar e aquela angústia me cercava, quando chegou a segunda-feira eu fui bem cedo ao hospital pegar o resultado , chegando lá dei meu nome e aguardei a chamada foi então que me chamaram p uma sala no final do corredor e nesta sala tinha 4 médicos e 1 psicologa foi então que recebi o resultado do exame e que minha carga viral estava muito alta e o cd4 tinha dado 530 e junto ao resultado já tinha um encaminhamento ao SAE da minha cidade e foi ai que eu caí em prantos, fiquei desesperado, não sabia o que fazer enfim… meu mundo desabou, me sentir um lixo, um Zé ninguém, me sentia culpado, saí do hospital sem forças e sem saber o que fazer quando chegasse em casa, peguei o ônibus  e fui para casa ,assim que desci do ônibus, eu vi minha irmã e ela também me viu, com um semblante destruído, cabisbaixo, chorando muito, logo me abraçou e perguntou o parque eu estava naquele estado, eu não tive como mentir , ela foi a primeira pessoa a saber,  daí então ela me trouxe p casa e assim que cheguei em casa chamei minha mãe e chorando muito eu resolvi contar , por que se eu não pudesse contar com ela, não poderia contar com mais ninguém, foi aí que ela também desabou e me abraçou muito disse que estaria do meu lado para me ajudar no que for preciso. Já estou em tratamento a 1 ano e 2 meses e no começo do tratamento foi muito difícil: Efeitos colaterais, aceitação ao tratamento, enfim, hoje posso dizer que sou muito forte e que não sinto muito os efeitos do 3 em 1, hoje meu CD4 esta acima dos 730 , carga viral indetectável e estou seguindo a vida com muita FÉ em DEUS, por que só ele pode nos da forças.
E para você que recebeu o diagnostico agora pouco o que tenho a dizer é que não desista! Se apegue com DEUS pois só ele pode nos da força pra enfrentar essa nova fase de nossas vidas.
fiquem com DEUS e abraço a todos…

Este foi o depoimento do nosso amigo Luiz Carlos

Amigo Luiz

Muito obrigado pelo seu depoimento! Desejo a você , toda a felicidade do mundo, uma vida repleta de bons momentos com muita saúde e paz! Fico muito feliz em saber que hoje você está levando uma vida boa e saudável! Parabéns pela atitude, não podemos nos deixar abater!!


Se você tem uma história de superação e ou de uma batalha que está travando no momento! E tiver vontade de compartilhar, escreva para o meu email: depoimentos@vivercomhiv.com.br manifestando o seu interesse em contar sua história. Vou adorar conhecer sua história e publicar ela aqui.


©2016 VIVER COM HIV – Todos os direitos reservados.

Depoimentos: Aprendendo a Viver com HIV

Esse é um novo depoimento de um leitor, um guerreiro! Mas preferiu não se identificar, vamos chamá-lo aqui apenas de Marcos! Vamos ao depoimento!!


Olá. Descobri seu blog por acaso, por meio de uma pesquisa para tentar me entender melhor. Tenho 26, quase 27 anos, há mais ou menos 6 meses descobri que sou portador do HIV. Nunca acreditei que isso poderia acontecer comigo, apesar de eu ter tido algumas relações sexuais desprotegidas. Até hoje tenho enfrentado essa condição praticamente sozinho, pois não quero compartilhar esse momento com minha família, e, também não quero criar alardes.

No dia que recebi o resultado positivo, meu mundo desabou, foi algo tão repentino e forte que mexeu profundamente comigo. Mas eu tinha e tenho consciência que sou culpado, por várias vezes escolhi me expor ao risco. Gostaria que tudo fosse diferente.

Deus nos deu o livre arbítrio para fazermos as nossas escolhas, e muitas vezes acolhemos mal, daí inúmeras são as provações que temos na vida, e não estou falando exclusivamente de viver com HIV, mais também de outros fatores que nos causam tristezas.

Às vezes, para eu é difícil e desabo em prantos, não é fácil seguir sozinho, se escondendo dos olhares curiosos dos familiares, muitas vezes forjando um sorriso que não é sinceiro.

Eu sinceramente não sei se mereço o milagre de ser curado, às vezes acredito que sim, outras vezes que não, a única certeza é que a vida segue… Graças a Deus sou muito forte, e tenho conseguindo, na medida do possível, lidar bem com isso. Tomo o medicamento único diariamente, cuido do meu corpo e tento seguir em frente.

Momentos ruins são vários, ainda mais sozinho, mas os bons momentos também estão presentes quando sabemos transformar os pensamentos.

Termino desejando força a todos que vivem com esse vírus, para que possamos seguir e ter condição de enfrentar todas as lutas que estão por vir.


Este foi o depoimento do nosso amigo Marcos

Amigo Marcos

Muito obrigado pelo seu depoimento! Desejo a você , toda a felicidade do mundo, uma vida repleta de bons momentos com muita saúde e paz!


Se você tem uma história de superação e ou de uma batalha que está travando no momento! E tiver vontade de compartilhar, escreva para o meu email: depoimentos@vivercomhiv.com.br manifestando o seu interesse em contar sua história. Vou adorar conhecer sua história e publicar ela aqui.


©2016 VIVER COM HIV – Todos os direitos reservados.

Depoimentos: Quebrando preconceitos

Esse é um novo depoimento de um leitor, um guerreiro! Mas preferiu não se identificar, vamos chamá-lo aqui apenas de Fábio! Vamos ao depoimento!!


Tenho aproximadamente 25 anos.
Na minha vida já fiquei com diversas pessoas sem camisinha.
Sempre tive uma vida em promiscua, onde tinha relações sem proteção, com parceiras nada confiáveis.
Adorava aventuras e já fiquei com garotas de programa, novinhas de fim de noite e aventuras diversas.
Já fiz todo tipo de sexo, posições, momentos e jeitos possíveis.
Há certo tempo comecei a namorar uma moça séria, nova e virgem. Depois de algum tempo tivemos relação sexual sem proteção.
Hoje já estamos a muitos anos juntos.
Com o tempo fui me conscientizando, mudando radicalmente meu jeito, e hoje dedico minha vida a ela, pois mesmo depois de tantos anos a amo muito.
Certa vez, há pouco tempo, tive uma relação fora do nosso namoro e sem proteção.
Fiquei apavorado e com sentimento de culpa após isso.
Pesquisei sobre HIV/AIDS, li todos os depoimentos deste site (que é o melhor) e de outros, fiz pesquisas, nem dormia a noite preocupado de ter pego e ainda ter passado algo para ela, algo que não me perdoaria.
Não dependia somente de mim, e sim dela. Mas minha maior preocupação era ela.
Resolvi fazer o exame fora de minha cidade, pois aqui é cidade pequena do interior.
Não comentei com ninguém. Sozinho fui ao laboratório e o fiz.
Foi a semana mais angustiante de minha vida. Não dormia a noite e todas as vezes que o telefone tocava, eu achava que era o laboratório pedindo um segundo exame.
Depois de uma semana fui até o laboratório, peguei o exame e corri para dentro do carro.
Meu coração batia com muita força, minha vida passou pela minha cabeça por imagens rápidas e comecei a suar.
Ao abrir custei a encontrar o local onde dizia se eu estava ou não com HIV, e inicialmente não entendi.
Imaginei como eu iria contar para ela e para os pais dela, para a família, fazer o tratamento, filhos quando resolvêssemos ter, como eu iria viver com isso.
Achei que ia desmaiar, meu mundo inteiro girou e quase vomitei. O desespero foi mas forte ainda, nem conseguia respirar.
Mas para minha surpresa deu não reagente para HIV.
Agradeci muito e naquele dia a levei em um restaurante, jantamos a luz de velas e respirei aliviado.
Amo muito minha parceira, pois além de amiga é minha namorada e companheira de lutas.
Sei que ela não me merece, e nunca chegara a merecer por tudo que já fui. Mas posso pelo menos tentar faze la feliz da melhor forma pois ela merece.
Hoje não fico com ninguém fora do meu namoro, e se um dia ficar (algo que não tenho pretensão), sera com proteção.
Não é só uma vida que esta em jogo, e sim duas.
E quando eu falo de vida, não digo pelo fato de estar com a doença é sinônimo de morte, pois não é. Digo pelo fato de mudar a rotina, os pensamentos e a vida da pessoa no qual você pode transmitir.
Aprendi demais com tudo isso e hoje vejo que são guerreiros.
Quebrei o preconceito, entendi sobre o assunto, e descobri que tudo que a pessoa que se vê com HIV precisa é ser e viver como qualquer outro, e este blog tornou-se meu companheiro de várias madrugadas lendo os depoimentos.
Hoje o HIV é muitas vezes menos maléfico que um diabete, que um câncer, ou mesmo muitas outras enfermidades que existem. Então, não se desespere se estiver nessa situação. Não procure desanimar e nem se vitimizar, e terá uma vida cheia de momentos bons e plenos.
Mudanças, claro, ocorrerão, pois querendo ou não é uma doença. Cuidados então são devidos!
Quero parabenizar o dono do Blog, não o conheço mas desde já tenho uma admiração imensa.
Dizer que leio cada comentário, já li todos, e vivi cada um deles.
Torço por todos! Todos nós juntos! Todos com Deus.


Este foi o depoimento do nosso amigo Fábio

Amigo Fábio

Me deixa muito feliz e satisfeito em saber que além do teu exame de ter dado o resultado negativo, tu conseguiu tirar um aprendizado com toda essa situação difícil, parabéns!


Se você tem uma história de superação e ou de uma batalha que está travando no momento! E tiver vontade de compartilhar, escreva para o meu email: depoimentos@vivercomhiv.com.br manifestando o seu interesse em contar sua história. Vou adorar conhecer sua história e publicar ela aqui.


©2016 VIVER COM HIV – Todos os direitos reservados.

Post Extra: Esclarecimento – Tenofovir

Amigos leitores e seguidores do blog, hoje, dia 03/05/2016. Foi publicado aqui no blog um breve depoimento de um paciente teve problema nos rins devido ao medicamento chamado tenofovir, que é um dos medicamentos que faz parte do famoso 3 em 1. Depois dessa publicação, muita gente, me mandou e-mail (ou me deixaram comentários no blog) desesperados e assustados, achando que todo mundo que toma o 3 em 1, vai acabar doente, no hospital, com problemas nos rins.

O tenofovir é um antirretroviral, que é um dos medicamentos que faz parte do famoso 3 em 1. Como todo o medicamento antirretroviral, ele infelizmente possui efeitos colaterais. Na bula do medicamento, na parte de efeitos colaterais e reações adversas, diz o seguinte:

Efeitos colaterais do Tenofovir

Os efeitos colaterais do Tenofovir incluem vermelhidão e coceira na pele, dor de cabeça, diarreia, depressão, fraqueza, náuseas, vômitos, tontura, gases intestinais, problemas renais, acidose láctica, inflamação do pâncreas e fígado, dor de barriga, alto volume de urina, sede, dor e fraqueza muscular, e dor e enfraquecimento dos ossos.

Se você está tomando o 3 em 1, tem que estar ciente que este é um remédio que contém o tenofovir. Portanto, pode ser que como um efeito colateral, dê algum conflito com o seu rim. O que não quer dizer que isso vai acontecer com todas as pessoas que fazem o uso do medicamento. Não se pode generalizar, são vários fatores envolvidos e varia pra cada pessoa. Infelizmente no nosso amigo do depoimento sofreu com isso. Mas isso de maneira nenhuma quer dizer que você vai ter a mesma coisa. O ideal é você ter uma conversa franca com o seu infectologista e expor sua preocupação para ele. Se ele te receitou o 3 em 1, ele, provavelmente, está ciente dos efeitos colaterais, e deverá fazer um acompanhamento mais intensivo dos seu rins, através de exames para que a qualquer sinal de alteração ele possa tomar uma atitude em relação à isso.

Pontos Importantes

  • JAMAIS pare ou deixe de tomar o medicamento 3 em 1/tenofovir, porque você ficou com medo ou assustado ou por qualquer outra razão que seja! Converse com o seu infectologista antes de tomar qualquer atitude.
  • a bula do tenofovir, você pode acessar aqui.

 


©2016 VIVER COM HIV – Todos os direitos reservados.

Depoimentos: Um alerta – Tenofovir

Esse é um novo depoimento de um leitor, um guerreiro! Mas preferiu não se identificar, vamos chamá-lo aqui apenas de Claudio! Vamos ao depoimento!!


Boa tarde,  amigos,  me encontro  no CTI de hum hospital por conta de uma. Pneumonia aguda que agravou os meus rins por conta da medicação retroviral,  quase perdi os rins,  estou já a 10.dias dializando (em hemodialise)…
Venho através desse pequeno depoimento dizer a vocês que conversem com seus médicos sobre a droga de dose única e os malefícios para o aparelho renal…  Por muito pouco não morri e ainda corro o risco de dializar eternamente,
Aproveitando peço orações em me nome para que eu me reestabeleça


Este foi o depoimento do nosso amigo Claudio

Amigo Claudio

Muito obrigado pelo seu depoimento! Desejo a você , toda a felicidade do mundo, uma vida repleta de bons momentos com muita saúde e paz! E vamos orar por você sim, tudo vai dar certo! Com fé e esperança, tudo há de se ajeitar!


Se você tem uma história de superação e ou de uma batalha que está travando no momento! E tiver vontade de compartilhar, escreva para o meu email: depoimentos@vivercomhiv.com.br manifestando o seu interesse em contar sua história. Vou adorar conhecer sua história e publicar ela aqui.


©2016 VIVER COM HIV – Todos os direitos reservados.